Tudo sobre micropigmentação de sobrancelha

Olá pessoal!! No post de hoje irei contar tudo sobre a minha micropigmentação de sobrancelhas. Quem segue o instagram do blog, o @agentecurte, pôde acompanhar pelos stories um pouquinho de como foi o procedimento e o retoque, mas aqui, irei explicar mais detalhadamente como é todo o processo de micropigmentação e os cuidados que devemos ter antes e depois. 

As minhas sobrancelhas sempre foram falhadinhas em algumas partes, o que me incomodava um pouco, então sempre tinha que preenchê-las com lápis ou sombra, para que elas ficassem bonitas e bem desenhadas, o que vocês sabem, faz todas a diferença no rosto. Sendo assim, queria fazer algo mais duradouro do que uma simples maquiagem, pois não queria mais ter que ficar me preocupando em corrigir essas falhas, que no meu caso, ficavam muito evidentes no stories e snapchat.

Foi aí que conheci a Simone Curi, que trabalha como designer de sobrancelhas e micropigmentação, além de ser também makeup artist e hair stylist. Já tinha visto o trabalho de vários profissionais, mas não tinha coragem de fazer o procedimento, pois na maioria dos casos, achava que o resultado final ficava muito artificial e marcado, mas observando o trabalho da Simone, fiquei super animada e decidi fazer, já que os resultados das micropigmentações feitas por ela ficavam bem naturais, do jeito que eu queria.

A escolha de um profissional capacitado é muito importante, então é fundamental saber sobre a formação dessa pessoa e conhecer o resultado de trabalhos anteriores. Como o design é feito a mão livre, é importante saber se o traço do profissional te agrada, para que o resultado do seu procedimento esteja de acordo com o que você espera.

COMO FOI O MEU PROCEDIMENTO

Na minha primeira sessão, defini com a Simone que queria uma sobrancelha muito natural, então decidimos utilizar a técnica de fio a fio com o indutor manual Tebori, porém no meu retoque, eu quis uma sobrancelha um pouquinho mais marcada, com aspecto de como se eu tivesse as preenchido com sombra, então decidimos fazer a técnica de esfumado (mais a frente irei explica a diferença entre as técnicas) com o indutor elétrico.

PASSO A PASSO

Primeiro a Simone higienizou toda área ao redor das minhas sobrancelhas e aplicou um anestésico tópico no local.

Logo após o anestésico agir, ela começou a fazer o design da minha sobrancelha, mediu tudinho (através de técnicas de visagismo) e fez todas as marcações, para que o design ficasse ideal para o formato do meu rosto. Depois do desenho pronto, ela tirou o excesso dos pelos e me mostrou como ficou, para ver se eu aprovaria o formato antes de começar a micropigmentar a região. 

Nesse momento é muito importante que o cliente observe bem se gostou ou não do formato desenhado, pois é a hora de solicitar alguma alteração e fazer os ajustes necessários para que o design fique exatamente como você gostaria.

Desenho aprovado, a profissional inicia o processo de misturar as tintas para chegar no tom correto para a micropigmentação das sobrancelhas. O indicado é que a cor escolhida seja idêntica a cor natural do seus fios, para um resultado mais perfeito, mas a decisão final sobre o tom escolhido é sempre acordado entre profissional e cliente.

Tom escolhido, aí começa o processo de micropigmentação, onde o profissional começa a desenhar na pele do cliente utilizando o dermógrafo ou o Tebori. 

Durante esse processo, pode ser que o cliente sinta alguma dorzinha, pois mesmo com o anestésico, a sensibilidade varia muito de pessoa para pessoa. No meu caso eu praticamente não senti nada e o procedimento foi super tranquilo. 

Depois do desenho feito com o tebori ou com o dermógrafo, é hora de saturar a pele. Essa etapa consiste em aplicar o pigmento diretamente na pele, para que ele penetre nas pequenas lesões feitas na pele e micropigmente as sobrancelhas.

Sobrancelhas micropigmentadas, agora é seguir a risca todas as recomendações do profissional para uma boa cicatrização.

Após a cicatrização completa, o cliente volta para uma avaliação onde o profissional verifica em conjunto com o cliente a necessidade de retoque, que geralmente é necessária após a primeira sessão.

Nas imagens acima é possível perceber que no dia da micropigmentação, as sobrancelhas ficam bem marcadas e escuras, mas depois da cicatrização completa o desenho fica suave e natural, como mostram os comparativos a seguir:

Eu gostei bastante do resultado final da minha micropigmentação, minhas falhas foram corrigidas de forma super natural, exatamente como eu queria! Super recomento a Simone Curi, que além de uma profissional experiente é muito atenciosa e esclareceu todas as minhas milhares de dúvidas tanto em relação ao procedimento quanto ao material utilizado. Confiram abaixo algumas dessas dúvidas!

MICROPIGMENTAÇÃO É O MESMO QUE MAQUIAGEM DEFINITIVA?

Não. A maquiagem definitiva é uma técnica já ultrapassada, onde o pigmento permanecia na pele por muitos anos ou definitivamente, já que nesse procedimento ele era depositado nas camadas mais profundas da pele. Além disso, com o passar dos anos a área pigmentada começa a ficar com uma coloração esverdeada ou azulada, como acontece com as tatuagens antigas. Na micropigmentação, que é a evolução da maquiagem definitiva, além de serem usados pigmentos especiais que não alteram a cor, a profundidade de penetração, bem como o ângulo da agulha são diferentes.

O QUE É MICROPIGMENTAÇÃO?

A micropigmentação é um procedimento estético que consiste na implantação de pigmento na pele a partir de uma aparelho denominado dermógrafo, que possui em sua extremidade uma agulha que introduzida na pele, induz o pigmento através do tecido epitelial, depositando-o na membrana basal, que separa a epiderme da derme, resultando em uma técnica mais superficial. Ela pode ser utilizada para corrigir imperfeições, valorizar o rosto e suas expressões faciais. 

O QUE É MICROBLANDING?

O microblanding é uma técnica de micropigmentação que ao invés do habitual aparelho dermógrafo, utiliza-se um indutor manual denominado Tebori. A técnica, utiliza uma micro-lâmina estéril, feita de aço e de uso único, composta de agulhas dispostas lateralmente em diagonal para criar desenhos na pele com pigmentos especiais.

Técnica fio a fio sendo realizada pela Simone Curi com o Tebori.

QUAL O TIPO DE INDUTOR ESCOLHER?

De forma geral, o indutor elétrico (dermógrafo) é mais indicado para peles mais oleosas e/ou para clientes que desejam um resultado um pouco mais marcado, já o Tebori, não é muito indicado para peles oleosas, mas deixa um resultado mais natural, pois com ele é possível fazer traços mais finos. Além disso, o processo de cicatrização também pode diferir um pouco um do outro, já que o Tebori é um pouco mais agressivo que o dermógrafo, o que pode deixar a região mais inchada e dolorida após o procedimento.

QUAIS OS TIPOS DE TÉCNICAS EXISTENTES?

Existem várias técnicas de micropigmentação e a escolha da mais apropriada deve ser de comum acordo entre profissional e cliente, por isso é fundamental conhecer e entender cada uma delas. 

Micropigmentação compacta – Indicada para aquelas pessoas que não possuem pelos, ou, querem marcar as sobrancelhas, deixando-as com mais expressão. Neste caso, a micropigmentação é realizada completamente, tanto no contorno como em seu preenchimento. 

Micropigmentação esfumada – Indicada para aquelas pessoas que possuem poucas falhas. Essa técnica permite um efeito muito natural. O sombreado corrige as falhas sem pesar a expressão. É feito o contorno da sobrancelha, porém, o preenchimento é esfumado, deixando o efeito bem suave. 

Micropigmentação fio a fio – Indicada para aquelas pessoas que têm falhas e/ou cicatrizes e querem um resultado muito natural. A técnica desenha fio por fio, a ponto de ficar difícil saber qual fio é o original. O efeito é muito realista e também chamado de 3D. Pode-se, inclusive, delinear o fio na direção dos pelos originais. Além disso, também é possível usar até 4 tons de pigmentação, para um resultado perfeito.

Micropigmentação ombrè lines – Essa é a combinação das técnicas fio a fio + esfumada.

O PROCEDIMENTO DÓI? 

O procedimento, que dura em torno de 1 hora e meia, geralmente não é muito doloroso, já que é utilizado um anestésico tópico no local. Entretanto, como a intensidade da dor e sensibilidade pode variar muito de pessoa para pessoa, pode ser que haja algum desconforto durante o procedimento, porém nada que seja insuportável.

QUANTO TEMPO DURA?

Como o pigmento na micropigmentação fica nas camadas mais superficial da pele, o precedimento não é definitivo, tendo em média uma duração que pode variar de 7 meses a 2 anos, sendo que a cor vai clareando gradativamente ao longo desse período, a medida que o corpo vai absorvendo o pigmento. Essa variação no tempo de duração ocorre devido a fatores externos, internos e pessoais, como por exemplo a oleosidade da pele, a velocidade de cada organismos em absorver o pigmento e os cuidados que a pessoa tem com o local. Geralmente em peles mais oleosas, a micropigmentação tende a durar menos tempo do que em peles mais sequinhas.
Em relação a duração da micropigmentação, existe uma pequena diferença entre os tipos de indutores, os procedimentos realizados com o dermógrafo tendem a durar um pouquinho mais em relação a feita com o tebori.

COMO É E QUANTO TEMPO DURA O PROCESSO DE CICATRIZAÇÃO?

A cicatrização completa da micropigmentação dura em torno de 30 a 40 dias. Nos primeiros 2 dias é comum a presença de incômodo como ardência no local, vermelhidão e leve inchaço. Devido ao inchaço, a espessura das sobrancelhas pode aparentar estar aumentada, voltando ao normal após esse período.

QUAIS CUIDADOS DEVO TER DURANTE O PROCESSO DE CICATRIZAÇÃO?

Logo após o processo de micropigmentação, é recomendado evitar atividades de grande esforço físico, sudorese e exposição solar e, se possível, fazer repouso por algumas horas.

Durante 10 dias (com exceção do primeiro, onde é recomendo evitar molhar a região):
– Após lavar bem as mãos, lavar a região micropigmentada com sabonete neutro a cada 2 horas;
– Evitar sudorese excessiva em atividades físicas, caso seja possível;
– Não ingerir alimentos com alto poder alergênicos e que possam aguçar a reação inflamatória como pimenta, carne de porco e frutos do mar, ainda que não seja alérgica;
– Com a cicatrização poderá ocorrer prurido (coceira) no local, porém não coçar em hipótese alguma;
– Não arrancar de forma alguma a casquinha que irá se formar, ela irá cair naturalmente. 

Durante 30 dias:
– Não se expor ao sol, usar sauna, mar e piscina;
– Evitar sol sobre a micropigmentação;
– Evitar água quente no local;
– Não utilizar sobre a área pigmentada: filtro solar, maquiagem, cosméticos, ácidos, e qualquer outro produtos que não seja o recomendado pela profissional (a Simone recomenda a utilização tópica de óleo de girassol, que é um cicatrizante natural);
– Evitar tocar as sobrancelhas, sobretudo com as mão não higienizadas, do contrário poderá ocasionar infecção/inflamação e consequentemente resultados insatisfatórios, já que a correta assepsia das sobrancelhas influenciará diretamente em seu resultado.

COMO FICA A APARÊNCIA DA SOBRANCELHA DURANTE A CICATRIZAÇÃO?

Logo após o procedimento a cor é intensa e não corresponde ao resultado final. Depois da cicatrização completa, a micropigmentação pode clarear em até 50%.
Após 3 ou 4 dias, aproximadamente, haverá a formação de crostas que não deverão ser removidas sob nenhuma hipótese, pois a remoção das mesmas acarretaria a remoção do pigmento da pele. Entretanto, próximo ao 7º dia, a casca cai naturalmente, e em alguns casos, a pele pode apresentar-se sem pigmento, em especial em pele negras, o que não deve ser motivos de preocupação, pois faz parte do processo natural de cicatrização. Nesses casos o pigmento que está sob a camada superficial da pele, reaparecerá naturalmente no prazo de 30 a 40 dias, podendo ou não apresentar falhas no desenho que serão corrigidas na segunda sessão. Devido a isso, fica impossibilitado qualquer retoque antes desse prazo.

QUANDO É NECESSÁRIO FAZER O RETOQUE?

Após a cicatrização completa, pode ser que algumas áreas da sobrancelha apresente falhas no desenho que precisarão ser retocadas. Além disso, o retoque também serve para ajustar a cor da micropigmentação, caso o tom escolhido não tenha ficado de acordo com o esperado.

QUANTO TEMPO LEVA PARA O RESULTADO FINAL APARECER?

Em torno de 30 a 40 dias após a micropigmentação, e nos casos que necessitarem de retoque, de 30 a 40 dias após o retoque, que exige os mesmo cuidados do primeiro procedimento.
Vale lembrar que o procedimento permite que você se livre da maquiagem, mas os pelos naturais continuarão crescendo e será necessário continuar fazendo o design de sobrancelhas. 

É POSSÍVEL CORRIGIR UM PROCEDIMENTO ANTERIOR?

Sim, é possível corrigir um procedimento anterior mal sucedido, inclusive remover sobrancelha definitiva. Para isso, utiliza-se um produto profissional para despigmentar a cor da sobrancelha, mas é necessário avaliar cada caso.

QUEM PODE FAZER A MICROPIGMENTAÇÃO?

Quase todas as pessoas podem se submeter à técnica de micropigmentação, sendo contraindicado para os portadores de diabetes, glaucoma, anemia, hemofilia, câncer de pele, herpes labial, alergias tópicas, urticária física (dermografismo), telangiectasias, portadores de marca-passo, gestantes, mulheres que estejam amamentando ou no período pré-menstrual. Para pessoas que tenham passado por quimioterapia ou tiveram alopecia, é necessário ter uma indicação médica para o procedimento. Já para as pessoas que estão fazendo tratamentos de pele com ácido ou isotretinoina, o ideal é aguardar um mês após o final do tratamento, pois esses produtos prejudicam a fixação do pigmento e comprometem o resultado. Além disso, pessoas com tendência a formar queloides, devem ter maior cuidado, uma avaliação prévia e autorização por um médico podem ser necessárias.

QUE RISCOS SÃO OFERECIDOS A SAÚDE?

Antes do procedimento ser feito, é muito importante que o cliente responda de forma bastante sincera uma ficha de anamnese que indicará a possibilidade de se realizar a micropigmentação sem riscos a sua saúde. Pois, existem uma série de contraindicações, além das descritas na pergunta anterior.
Também é fundamental que o material utilizado no procedimento seja de qualidade (liberados pela Anvisa) e de uso único, devendo o profissional abrir todo o material na frente do cliente e mostrar que se trata de material descartável. A assepsia do local também é muito importante. Com todos esses cuidados dificilmente ocorrerá situações de infecção, lembrando que a pessoa também é responsável pela manutenção e cuidados no processo de cicatrização, devendo seguir rigorosamente as orientações dadas pelo profissional.

QUEM ESTÁ HABILITADO E PODE EXECUTAR ESSE TRABALHO?

Como qualquer trabalho estético, a micropigmentação deve ser feita por profissionais capacitados, que tenham conhecimento sobre pele, colorimetria, desenhos, assepsia, material, entre outros conhecimentos importantes ligados a técnica e a aplicação. É aconselhável procurar profissionais com boas referências.

QUANTO CUSTA?

Bem, a técnica mais cara é a fio a fio e custa, em média, entre R$200,00 a R$1500,00. As outras técnicas costumam ser mais em conta. Mas desconfie de um preço muito baixo!

CONTATO DA SIMONE CURI

Local de atendimento: Bairro Santo Antônio – Belo Horizonte/MG
 
E aí meninas, vocês já fizeram micropigmentação nas sobrancelhas? Se não fizeram, tem vontade de fazer? Comentem!

por Melina